Mensagem 1

ATENÇÃO !!! Não teremos aula nos dias 04 e 05/07/2015 - Feriado de Corpus Christi e 17/07/2015 - Centro de Estudos. Obrigado pela compreensão !!!

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Cem anos de George Savalla Gomes, o Palhaço Carequinha

             
             George Savalla Gomes, filho de pais circenses, nasceu no dia 18 de julho de 1915, em um circo, no município de Rio Bonito no Estado do Rio de Janeiro.
            Aos cinco anos, foi batizado no meio artístico, por seu padrasto Portilho. Ele colocou uma careca postiça na cabeça do pequeno menino e falou “Você será o Palhaço Carequinha”. Esse foi o ponto de partida de um dos maiores artistas circenses do mundo.
            Sua vida no circo começou, profissionalmente, aos 12 anos quando foi declarado palhaço oficial do Circo Ocidental. Além de passagens por diversos circos, inclusive internacionais, o Palhaço Carequinha, também foi o primeiro artista circense a ter um programa de televisão chamado de “Circo do Carequinha”, nas décadas de 1950 e 1960, permanecendo no ar durante 16 anos, na TV Tupi.
            Com seu enorme talento, representou o Brasil em festivais de artistas circenses, em outros países, recebendo premiações e adoração de todo o publico.
            Chamado também de palhaço dos presidentes, fez shows para os representantes de nosso país: Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, dentre outros políticos de grande relevância.
            Em 1980, reestréia na televisão apresentando o programa infantil Circo Alegre, na extinta TV Manchete. Com seus bordões maravilhosos como “Ta certo ou não tá garotada?” , “E o palhaço o que é?”  e suas músicas inesquecíveis, como “O bom menino”, “Sapo Cururu”, “Marcha soldado”, “Samba LêLê” dentre outras, marcou várias gerações. Ainda hoje, suas canções são entoadas em diversas instituições de ensino e por pais que ainda guardam as recordações do bom palhaço.

            Carequinha faleceu aos 90 anos, no dia 5 de abril de 2006, no município de São Gonçalo (RJ), em decorrência de problemas cardíacos. Ao conceder uma entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, em 2001, Carequinha declarou: “O palhaço típico, aquele que nasce com o dom, morre comigo”.
            Essa perda tamanha para o mundo artístico e para a nação brasileira, é sentida até hoje quando falamos do nosso querido Palhaço Carequinha, contudo, ainda é capaz de retirar de nossos rostos um sorriso gostoso quando lembramos de sua alegria encantadora. 

domingo, 24 de maio de 2015

Reunião dos Pais - Maio 2015

Reunião dos Pais - Maio de 2015


Um encontro muito proveitoso, onde podemos mostrar para todos um pouco do dia a dia das crianças na creche. Foi muito bom você ter vindo.